Noivos frente a frente: vale repetir? Fotografia de Casamento – Rio de Janeiro

4 de setembro de 2015

Todo fotógrafo acaba se viciando em algumas poses. Aqueles que ele sabe que vai funcionar, e que, muitas vezes, marcam o seu trabalho.

É claro que é muito importante se reinventar, buscar novos caminhos. Trata-se de sair da nossa zona de conforto. Começamos a repetir o que fazemos bem e o que o cliente gosta. Se dá certo, por que mudar?

Eu tento me desafiar o tempo todo. Primeiro, para melhorar e crescer o trabalho e, especialmente, para que não fique desinteressante. Mas apesar disso, tem as fotos que amo que faço sempre e não vejo nada de errado nisso.

Contanto que o novo esteja no meu horizonte, por que não retornar aos nossos “clássicos”? Ao que nos faz nós mesmos?

Eu amo colocar os noivos frente a frente logo após a cerimônia. É um momento único. Acabaram de trocar votos, juras, dizer sim e receber muito carinho. Esperam uma festança pela frente e estão com aquela sensação de “Ufa! A cerimônia já passou!” (confesso que, como fotógrafa, compartilho esse “ufa” com eles.)

Os sorrisos são largos, os beijos espontâneos. Transbordam emoção, amor e alegria. Dá para perder esse registro? Eu acho que não!

Repeti essa “fórmula” no casamento da Marcella e do Victor. Depois de uma cerimônia lindíssima celebrada pela Ilana Reznik, olhem só o que aconteceu:

 

fotografia de casamento, casamento, fotos de casamento, fotojornalismo casamento, rio de janeiro, daniela justus